O Dhikr


Quando um grupo de pessoas se reúne para a lembrança de Deus [dhikr], os anjos rodeiam-nos (com as suas asas), a misericórdia (de Deus) os envolve, Sakinah, ou a tranquilidade desce sobre eles e Deus menciona-os diante daqueles que estão junto de Si. 

 O Profeta Muhammad (que a Paz esteja com ele)

O objetivo no dhikr é que o coração esteja sempre consciente de al-Haqq [O Verdadeiro, um dos Nomes de Allah], para que sua prática expulse a desatenção.
Shah Bahauddin Naqshband (q)


dhikr (da raiz árabe dhâl-kâf-râ'é a 'menção', ou 'recordação', de Deus. A prática do dhikr, ou seja a repetição salmodiada dos Nomes Divinos, nutre o coração e acalma a mente, abrindo uma janela sobre o mundo espiritual. O dhikr pode ser individual ou grupal, silencioso ou salmodiado e ainda acompanhado por instrumentos musicais e danças místicas. O dhikr grupal Naqshbandi-Rabbani, conduzido pelo Shaykh ('ancião') ou por representantes dele, é aberto a todos aqueles que queiram juntar os seus corações no sohbet, o encontro dos dervixes.


Vídeo: Dhikr com Mawlana Shaykh Nazim






Dhikr com Shaykh Hassan Dyck (representante de Mawlana Shaykh Nazim em Europa)





O Dhikr-Allâh (recordação de Deus) no Sagrado Alcorção

«[...] os dotados de discernimento, que louvam [yadhkurûna] Deus, em pé, sentados, ou reclinados, e meditam sobre a criação dos céus e da terra: [...]» (3: 190-191)

«[...] os homens que invocam [dhdhakirîna] a Deus com frequência e as mulheres que invocam a Deus com frequência - para todos eles, Deus preparou a indulgência e grandes recompensas» (33:35)

«Vence quem se purifica E lembra o nome do seu Senhor e reza» (87:14-15)

«Recorda o nome do teu Senhor e consagra−te a Ele inteiramente» (73:8)

«"Deus desencaminha quem quiser e guia os que voltam para Ele, contritos, E creem, e cujos corações serenam à evocação [dhikr] de Deus." Não é a evocação de Deus que acalma os corações?» (13:27-28)

«Ó vós que credes, não deixeis vossas riquezas e vossos filhos distraírem-vos da recordação de Deus. Aqueles que o fizerem, serão eles os derrotados» (63:9)

«Lembrai−vos de Mim, lembrar-Me-ei de vós» (2:152)

«Homens que não se deixam absorver nem por negócios nem por trocas louvam [dhikr] Deus, recitam a oração e pagam o tributo dos pobres - temendo o dia em que os corações e os olhares forem subvertidos -» (24:37)

«Quem desprezar a recordação do seu Senhor, Ele lhe infligirá um castigo que o prostrará» (72:17)


O Alcorão. Livro Sagrado do Islã.
Com tradução de Mansour Challita, Rio de Janeiro: BestBolso, 2011, 3ª edição.

A Ordem Naqshbandi organiza e faz cada semana o dhikr em Lisboa tal como em outras cidades portuguesas e no contexto de eventos culturais e espirituais.

Ver também:


Glossário das abreviações e transliterações